Prisão preventiva para romeno suspeito de ter matado compatriota à facada na Salvada

Prisão preventiva para romeno suspeito de ter matado compatriota à facada na Salvada

O jovem romeno, de 26 anos, suspeito de ter matado um compatriota, de 22, com uma facada no peito, na aldeia de Salvada, vai aguardar julgamento em prisão preventiva, anunciou esta segunda-feira, 19, a Polícia Judiciária (PJ).
O suspeito do homicídio, que ocorreu na madrugada da passada quinta-feira, 15, "foi presente às autoridades judiciárias para aplicação de medidas de coacção, tendo ficado a aguardar julgamento em prisão preventiva", refere a Directoria do Sul da PJ em comunicado enviado à Agência Lusa.
Segundo a PJ, o arguido, munido de uma faca, golpeou o compatriota no peito, provocando-lhe a morte.
Fonte do Comando Territorial de Beja da GNR disse à Lusa que o crime ocorreu cerca das 2h00 de quinta-feira na casa onde o suspeito e a vítima residiam na aldeia de Salvada.
"Os dois homens residiam na mesma casa na Salvada, juntamente com outras pessoas romenas, e o homicídio aconteceu após uma discussão que terá tido por base um maço de tabaco", relatou.
Segundo a fonte, o homem mais velho acabou por "ir à cozinha buscar uma faca e desferiu um golpe no peito do mais novo, que faleceu ainda no local".
Naquela casa "residem vários romenos contratados, nesta altura do ano, para a apanha da azeitona, e que chamaram a GNR e disseram o que tinha acontecido", acrescentou.
A fonte referiu que o suspeito "nem fugiu" do local, tendo sido detido pelos militares da força de segurança e conduzido ao posto da GNR, para ser interrogado pela PJ.
Após o interrogatório, a PJ identificou e deteve o jovem pela presumível prática do crime de homicídio.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima