Praxe “solidária” no Instituto Politécnico de Beja

A comissão de praxe do Instituto Politécnico de Beja (IPBeja) promoveu uma ação solidária, no âmbito das dinâmicas de integração dos novos alunos na instituição, que permitiu angariar fundos para a campanha social “O nosso Gonçalinho”.

Em comunicado, a comissão de praxe do IPBeja revela que durante a iniciativa foram angariados, “voluntariamente pelos alunos”, um total de 475,51 euros.

Este valor “reverterá na totalidade para apoio aos tratamentos do Gonçalo, uma criança de três anos, natural de Beja, que sofre de uma doença sem diagnóstico, que se desencadeou a partir do seu nascimento provocando atraso no seu desenvolvimento cognitivo e motor”, acrescenta a mesma fonte.

Segundo o comunicado, o Gonçalo “nasceu com tónus muscular rígido a nível do maxilar, o que não permite ser alimentado naturalmente”.

Nesse sentido, e para “impulsionar a difícil evolução cognitiva e física, foram recomendadas terapias intensivas de seis em seis meses, com a duração de sete semanas cada uma, em Braga, com um custo de 8.000 euros”.

Por isso mesmo, família e amigos iniciaram uma campanha de angariação de fundos, “que com ajuda da comunidade local e de várias empresas e instituições, atingiu o valor necessário para garantir o próximo ciclo de tratamentos”, que se inicia na segunda-feira, 8.

“O envolvimento da comunidade escolar do ensino superior através da presente ação, no contexto em que foi realizada, atesta, que a solidariedade e a compaixão devem também ser valores promovidos e privilegiados nos processos de integração”, conclui a comissão de praxe do IPBeja.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima