Orquestra Clássica do Sul ao vivo na vila de Ourique

Orquestra Clássica do Sul

A Orquestra Clássica do Sul (OCS) actua esta quinta-feira, 2 de Janeiro, no cine-teatro Sousa Telles, em Ourique, num concerto dirigido pelo maestro Jean-Marc Burfin.
O programa do concerto, "seguindo a tradição vienense, brinda a chegada de mais um ano com as famosissímas polcas e valsas da família Strauss, nomeadamente a célebre valsa ‘Danúbio Azul’ e a ‘Marcha Radetzky’, que encerra o programa", diz à Agência Lusa fonte da OCS.
Além das obras da dinastia Strauss, a OCS interpretará também a Dança Húngara n.º 5, de Johannes Brahms, e a "Dança das Horas", da ópera "La Gioconda", de Almicare Ponchielli.
O maestro Jean-Marc Burfin, que vai dirigir a OCS em Ourique, é actualmente professor na Academia Nacional Superior de Orquestra da Metropolitana, em Lisboa, e maestro titular da respectiva Orquestra Académica.
Obteve em 1987, por unanimidade, o primeiro prémio de direcção de orquestra na classe de Jean-Sébastien Béreau, no Conservatório Nacional Superior de Música de Paris, e, no mesmo ano, em Julho, a convite de Leonard Bernstein, dirigiu a Orquestra Sinfónica de Paris.
Burfin frequentou masterclasses orientadas por Franco Ferrara, Charles Bruck, Pierre Boulez e Vitaly Kataev e é diplomado pela Academia de Verão do Mozarteum, em Salzburgo (Áustria).
Em 1991 Jean-Marc Burfin foi finalista laureado do Concurso Internacional de Jovens Directores de Orquestra de Besançon, em França, e recebeu um prémio especial da Orquestra da Rádio-Televisão de Moscovo.
O maestro francês dirigiu várias orquestras no seu país natal e também a Potsdam Phillarmonie, Würtembergische Phillarmonie e a Sinfónica de Oviedo, entre outras.
Na temporada de 2003-2004 foi director artístico da Orquestra Metropolitana de Lisboa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima