Onda de assaltos levou ferro e galinhas de hortas em Beringel

Onda de assaltos levou ferro e galinhas de hortas em Beringel

Os proprietários de pequenas hortas nas imediações de Beringel têm sido alvo nas últimas semanas de vários assaltos.
Na mira dos ladrões tem estado o material em ferro existente nas propriedades, de onde têm desaparecido também baterias, ferramentas e até galinhas.
José Pires, de 49 anos, é um dos mais queixosos, depois da sua horta ter sido assaltada três vezes no espaço de apenas 10 dias.
“O prejuízo foi de 500 e tal euros, quase 600. Na primeira vez levaram-me duas baterias, uns 50 ferros de metro e meio, umas escadas, martelos… Enfim, tudo o que era ferro! Da segunda vez, três dias depois, foram-se às galinhas e levaram-me uma dúzia. E na semana seguinte levaram-me o resto dos ferros”, lamenta.
Os assaltantes passaram também pela horta de Vítor Carapinha, de 49 anos, de onde desapareceram cerca de 14 ou 15 bidões com água.
“Pelo menos não me estragaram nada”, diz Vítor, que já foi visitado pelos “amigos do alheio” mais vezes.
“Há algum tempo tinham-me levado umas galinhas”, recorda.
Os assaltos em Beringel não se ficaram por estes dois episódios, sendo que segundo apurou o CM houve agricultores a quem foi furtado gasóleo, geradores e até um compressor. Mas o caso mais grave acabou por registar-se no centro da vila, quando no final do mês de Junho, já depois da hora de almoço, o proprietário de uma loja de móveis sofreu uma tentativa de roubo com recurso a arma branca.
“Ao abrir a porta fui surpreendido por um indivíduo, mas consegui meter a chave à porta antes ele chegar ao pé de mim e entrei. Mas ainda me apanhou de raspão, rasgou-me a camisa e fez-me um arranhão ligeiro”, conta António Lança, de 64 anos.
Todas estas denúncias estão a ser investigadas, garante fonte da GNR.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima