Ministro da Educação defendeu em Beja a "racionalização" da rede de instituições de ensino superior

Ministro da Educação defendeu em Beja a "racionalização" da rede de instituições de ensino superior

O ministro da Educação, Nuno Crato, defendeu esta quarta-feira, 11, que o "incremento" da qualidade da formação superior em Portugal envolve a "racionalização" da rede de instituições e da sua oferta formativa, para "optimizar" os recursos disponíveis.
"O incremento da qualidade da formação envolve também a racionalização da rede de instituições do ensino superior, no seu conjunto, e da sua oferta formativa, também no seu conjunto, com vista a optimizar o uso de recursos disponíveis", disse Nuno Crato.
O ministro falava na abertura do seminário "Impacto das Instituições de Ensino Superior Politécnico nas Cidades de Média Dimensão", a decorrer ao longo desta quarta-feira no Instituto Politécnico de Beja.
"A rede de instituições e formações de ensino superior em Portugal apresenta-se heterogénea e desequilibrada, coexistindo situações de elevadíssima qualidade com alguns casos problemáticos", disse ainda o ministro, garantindo tratar-se de "um debate" que o Governo PSD/CDS-PP irá promover durante "todo este ano", "valorizando a iniciativa das instituições e com o objectivo último de melhorar a qualidade do sistema de ensino em Portugal e, com isso, valorizar a juventude e o país".
Depois da participação no seminário, Nuno Crato reuniu com os directores de escolas do Alentejo, naquela que foi a primeira de uma ronda de reuniões pelo país para discutir a proposta governamental de revisão curricular dos ensinos básico e secundário.
Na ocasião, o ministro reconheceu que os recursos de Portugal "não são ilimitados", mas garantiu que a "preocupação" da proposta do Governo de revisão curricular dos ensinos básico e secundário é "a educação dos jovens".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima