Marco Hortense: “FC Castrense vai tentar conquistar alguns títulos”

O treinado do FC Castrense tem bem definidas as ambições da equipa para o campeonato distrital da 1ª divisão de 2020-2021, garantindo que nesta época quer andar “nos lugares cimeiros”.
Em entrevista ao “CA”, Marco Hortense diz ainda que actualmente se vive uma “realidade nova” no futebol devido à pandemia da Covid-19, mas acredita haver condições para a temporada decorrer com normalidade e chegar ao fim.

O FC Castrense entrou de “pé direito”, ainda que com uma vitória “magra” (1-0 diante do Guadiana de Mértola) no campeonato distrital da 1ª divisão. Foi um bom prenúncio para a temporada 2020-2021?
É verdade, entrámos de pé direito! De facto foi uma vitória “magra” em termos de resultado final, pois pelo que a equipa apresentou em campo merecia bastante mais. Mas como se costuma dizer, elas contam é lá dentro e esse resultado foi o que ficou para a história.

Com que ambições parte a equipa para este campeonato?
As ambições do clube passam por dar continuidade ao trabalho do ano passado, que era colocar a jogar jovens jogadores formados nas nossas camadas jovens e, claro, dar aos sócios e simpatizantes aquele Castrense que estava habituado a ganhar. Portanto, estamos a falar [de chegar aos] lugares cimeiros. E que seja uma equipa que vá para qualquer campo à procura dos três pontos.

Lutar pelo título distrital está nas vossas ambições?
Sim, obviamente!

Sentem que as restantes equipas olham para o FC Castrense como um candidato à subida?
Toda a gente estabelece metas para si próprio e eu não fujo à regra. E se puder ficar em primeiro não ficarei em segundo, obviamente. Tenho a certeza que tenho um plantel de vencedores, logo teremos o objectivo de andar na frente e tentar conquistar alguns títulos.

O FC Castrense apresenta em 2020-2021 um plantel com algumas novidades. Foi o que idealizaram na preparação da temporada?
Sim… Não em termos que dimensão, mas sim em termos de qualidade! Temos no plantel jogadores com a qualidade do João Paulo e do Filipe Melo, dois atletas que já passaram pela I Liga, e é neles que nos apoiamos para fazer aquela passagem de experiência para os mais novos. É com a mistura destes jogadores mais novos com a experiência que espero que eles passem para eles que constituímos um grupo forte.

Como é que antevê o campeonato distrital da 1ª divisão desta época, desde logo marcado pela pandemia?
É toda uma realidade nova e não poderia ser de outra forma, até porque estamos numa fase das nossas vidas em que tudo sofre mudanças, em que temos sempre de nos ajustar às formas de trabalho que exigem. No FC Castrense não foi diferente e tentamos ser o mais seguros possível, respeitando todas as normas que nos são pedidas. Há outros métodos de trabalho e outros hábitos nos balneários. É sempre uma forma nova de estar no futebol, mas temos de nos ir adaptando o quanto é possível.

Mas sente que há condições para o campeonato chegar até ao fim?
Penso que sim! Mas isto acaba por ser um trabalho de grupo e eu falo pelo FC Castrense. O Castrense tem-nos dado todas as condições para que, quer sejam treinos quer sejam jogos, o façamos em segurança. Tentamos ser o mais correctos possível e é nesse intuito que toda a gente deveria estar a trabalhar. E se assim o fizermos, acho que conseguimos levar o nosso campeonato distrital a bom porto.

Merece-lhe algum tipo de comentário o posicionamento que clubes como o Aldenovense, Despertar, Milfontes, Odemirense ou Sp. Cuba assumiram relativamente ao campeonato, contestando o seu início e, inclusive nalguns casos, faltando ou adiando mesmo os jogos?
É uma pergunta difícil, porque há alguns que de facto não têm condições, outros que se “escondem” atrás desta pandemia… É uma pergunta difícil, mas – como costumo dizer – só nos preocupamos com a nossa casa. E nesta casa tenho a certeza absoluta que fazemos tudo o que é possível para continuar com este campeonato distrital da 1ª divisão.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima