João Céu e Silva vence “Prémio Literário Figueira Mestre”

A obra Guadiana, da autoria de João Céu e Silva, é a grande vencedora da terceira edição do “Prémio Literário Joaquim Figueira Mestre”, iniciativa bienal promovida pela ASSESTA – Associação de Escritores do Alentejo, em parceria com a Direção Regional de Cultura do Alentejo e o apoio da Câmara de Beja.

Em comunicado, a ASSESTA revela que o júri, constituído por André Andraus, António Saez Delgado e Sara Rodi, escolheu Guadiana “por se tratar um texto sólido e consistente do ponto de vista da escrita e do enredo, com uma trama bem construída, com boa interligação entre os momentos narrativos e com um final surpreendente”.

“Uma história que é natural ao Alentejo, explorando uma visão singular do território, uma visão desprendida do fatalismo romântico da região, com a água e o rio no foco da narrativa”, acrescenta a associação.

Natural de Alpiarça, João Céu e Silva é licenciado em História e desde 1989 que é jornalista e colaborador do “Diário de Notícias”.

Em 2021 recebeu o Prémio Carreira de Jornalismo do festival literário “Escritaria” e publicou neste mesmo ano Uma Longa Viagem com Vasco Pulido Valente.

O júri atribuiu ainda uma menção honrosa ao original Para lá do sol-posto, da autoria de António José da Costa Neves.

A cerimónia de entrega dos prémios e o lançamento da obra vencedora acontecerá durante o mês de outubro de 2022, na Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima