Jerónimo critica "assimetrias regionais"

Jerónimo critica

O secretário-geral do PCP acusou os partidos do Governo, assim como o PS, de não acarinharem o interior do país, sendo responsáveis pelas actuais assimetrias regionais.
Na sua intervenção durante um jantar-comício realizado esta quinta-feira, 24, à noite em Serpa, Jerónimo de Sousa lembrou que “uma das mentirolas mais repetidas pelo PSD, CDS e PS” nas sucessivas eleições “são as suas insistentes e reiteradas declarações de amor pelo interior” e “promessas de combate às assimetrias regionais”.
“Mas mais uma vez, quase quatro anos volvidos, a situação é a que sabemos: um brutal aprofundamento das assimetrias regionais”, disse o líder comunista, dando o exemplo de encerramento de troços de via férrea, da extinção de freguesias ou do novo mapa judiciário.
“Os partidos do ‘arco da desertificação e da ruína’, PS, PSD e CDS, gostam muito de falar das ‘assimetrias regionais’ quando chega o tempo de eleições! Depois, essas ‘preocupações’ de pura demagogia eleitoral dissolvem-se rapidamente no necessário ‘realismo’ das políticas exigidas pelo grande capital”, acusou.
Jerónimo de Sousa acrescentou ainda que a correcção das assimetrias regionais “exige, sem dúvida, um leque amplo de políticas integradas e dinamizadas regionalmente”, nomeadamente a Regionalização e orçamentos do Estado “apoiados nos fundos comunitários com forte descriminação positiva dos territórios atingidos pela desertificação”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima