Fundação Multifida criada em Mértola

Fundação Multifida

Dinamizar o aumento “de uma sensibilidade criativa para a biodiversidade e as suas aplicações em ecologia” é a grande meta da nova Fundação Multifida, inaugurada este fim-de-semana, 6 e 7, na vila de Mértola.
Com sede em Mértola e na cidade holandesa de Amesterdão, a Fundação Multifida promove a investigação experimental e colaborativa por parte de artistas, cientistas e pedagogos de todo o mundo, sempre com o objectivo de promover a ecologia.
A inauguração da Fundação em Mértola, na zona do antigo convento de São Francisco, tem o apoio do Campo Arqueológico e da Câmara Municipal e pretende apresentar métodos originais e individuais de combinar artes, tecnologia e conhecimento relativos à alquimia dos sentidos, juntamente com inovação ecológica.
Serão anfitriões do evento os membros fundadores da Fundação Multifida, Christiaan Zwanikken (artista plástico, investigador e iniciador do programa Convento Artist & Scientist – In Residence), Romain Simenel (antropólogo, etnólogo e etno-botânico), Geraldine Zwanikken (antiga bailarina, artista plástica, especialista em jardinagem e fundadora do actual Convento), Willemijn de Jongh (historiadora de arte, professora de agricultura bio-dinâmica e profissional de óleos essenciais) e Sónia Machado (advogada e consultora de legislação ambiental).
A iniciativa conta ainda com a presença de Bernie Krause (investigador, músico e ecologista acústico americano), Cláudio Torres (arqueólogo e director do CAM), Aissa Derhem (director da Fundação Si Ahmed Derhem/ Marrocos), Abbas Benaissa (engenheiro agrónomo e especializado em Fito-engenharia), Eugénie Denardaud (arquitecta paisagística e especialista em jardins informais mediterrânicos), Gilbert Curtessi (geógrafo ambientalista), Fernando Varanda (arquitecto e urbanista) ou Aline Gheysens (fotógrafa e arquitecta).

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima