Ferreira do Alentejo amplia parque empresarial e vai criar Ninho de Empresas

Ferreira do Alentejo amplia parque empresarial e vai criar Ninho de Empresas

Apesar da crise, o concelho de Ferreira do Alentejo tem conseguido manter o interesse por parte de vários empresários em investir na região. A procura levou a Câmara Municipal a preparar dois investimentos de alguma monta: a ampliação do Parque Empresarial, que deverá arrancar em breve, e a construção do Ninho de Empresas.
No caso do “ninho”, a obra para a criação da primeira fase do espaço terá início durante este mês e passará pela construção de um edifício com 13 espaços de acolhimento para micro e pequenas e empresas, que deverá entrar em funcionamento no início do próximo ano.
“Trata-se de um espaço que vai permitir não só um maior desenvolvimento e apoio ao empresário, como também a divulgação das potencialidades do concelho e dos serviços que podem ser prestados”, explica Aníbal Reis Costa, presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo.
O Ninho de Empresas vai disponibilizar um espaço para micro e pequenas empresas que pretendam dar início à sua actividade. Ou seja, será uma área de acolhimento, apoio e encaminhamento para os empresários no processo de fixação em Ferreira do Alentejo.
Paralelamente, será criada uma área destinada a empresas virtuais, que desta forma poderão ter um espaço de sede e de promoção de colóquios, workshops, acções dirigidas a empresários, reuniões de trabalho ou formações.
Nesta altura, e ainda em fase de construção, o Ninho de Empresas, através do Centro de Estudos de Desenvolvimento Económico (CEDEC), já recebeu algumas intenções de instalação por parte de empresários na área das energias renováveis.
A construção deste espaço conta com financiamentos na ordem dos 720 mil euros e o autarca de Ferreira do Alentejo revela que “é intenção do executivo municipal captar para o Parque de Empresas e para o Parque Agro-Industrial do Penique, através de especificidade selectiva, o interesse de investidores, como forma de garantir um maior desenvolvimento económico do concelho e da região”.
Deste modo, o surgimento do Ninho de Empresas representa um importante apoio a estes dois núcleos empresariais, assegurando, simultaneamente, a respectiva segurança policial dos mesmos.
Mesmo na actual conjuntura, o concelho de Ferreira assiste a uma dinâmica empresarial elevada, com a perspectiva de um novo crescimento de empresas, essencialmente na área da agro-indústria e das energias renováveis.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima