Feira de S. João em Évora celebra 40 anos do 25 de Abril

Feira de S. João em Évora

A Feira de São João, que abre as portas esta sexta-feira, 20, em Évora, tem como tema os 40 anos do 25 de Abril, numa edição que a gestão municipal CDU promete ser de "ruptura" com o passado.
"Queremos fazer uma ruptura com o que tem sido o declínio da feira, nos últimos anos [gestão autárquica PS], e dar um salto qualitativo na edição deste ano", diz à Agência Lusa o vereador Eduardo Luciano.
Promovida pelo Município, a edição deste ano da secular Feira de São João, uma das mais tradicionais que se realiza no Alentejo, decorre até ao dia 29 deste mês (feriado municipal) no recinto do Rossio de São Brás, às "portas" do centro histórico de Évora.
Segundo o autarca, a nova gestão CDU do Município deixou cair a designação de "Festas Populares da Cidade", adoptada pelo anterior executivo socialista, e mantém o nome de Feira de São João, como "sempre foi ao longo de centenas de anos".
"Teremos também o palco de volta ao Jardim Público", realça Eduardo Luciano, assinalando ainda outras "mudanças", como a inclusão da Feira do Livro no certame e a abertura do Palácio de D. Manuel para exposições.
Outra das novidades, adianta, passa pela criação da Praça do Social, com a presença das associações de cariz social do concelho, no local onde nas últimas edições se situava o estaleiro da feira.
O vereador adianta que o certame vai estar decorado e ter um programa "muito ligado" aos 40 anos da democracia em Portugal e "ao momento fundador da democracia que foi o dia 25 de Abril de 1974".
"Vamos ter um elemento decorativo, mas também animador e evocativo, que é a presença de uma chaimite, que recolherá, ao fim de cada dia, ao quartel", sendo organizada todos os dias "uma pequena cerimónia de recolha", diz.
Eduardo Luciano refere que a Câmara vai organizar o certame "à medida" das suas possibilidades e que, apesar das dificuldades financeiras, "foi possível reunir um conjunto de espectáculos muito interessante".
Pelo palco, vão passar Sérgio Godinho, Brigada Victor Jara, Uxu Kalhus, Duarte e Mara, mas também artistas da cidade, como as Vozes do Imaginário, a Orquestra de Cordas do Eborae Mvsica e bandas filarmónicas e ranchos folclóricos.
Além de mostras de actividades económicas, de artesanato e de artes decorativas, a Feira de São João conta ainda com espaços dedicados à juventude e desporto, teatro, dança, debates e seminários, marchas populares e apresentação de livros.
Criada por alvará de D. Sebastião, a feira realizou-se pela primeira vez a 24 de Junho de 1569.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima