Detido pela GNR por lenocínio no concelho de Ourique

Detido pela GNR por lenocínio no concelho de Ourique

Um homem de 59 anos vai aguardar julgamento em prisão preventiva, depois de ter sido detido pela GNR no concelho de Ourique pela alegada prática dos crimes de lenocínio, auxílio à imigração ilegal, detenção de arma proibida, fraude fiscal qualificada e branqueamento de capitais.
Fonte da GNR adianta ao “CA” que a detenção ocorreu no final da passada semana, no seguimento de uma investigação que incluiu 12 mandados de busca, “três domiciliárias e nove não domiciliárias, entre as quais, uma a um escritório de contabilidade com sede na região do Algarve, uma a um terreno em construção e sete a veículos”.
Na sequência das buscas a GNR apreendeu 10.870,77 euros em numerário, sete veículos automóveis, um sistema de vídeo-vigilância, uma espingarda pressão de ar, uma arma branca e diversas notas dos países África do Sul, Brasil, EUA e Roménia, além de 2.911 preservativos, 130 embalagens de gel lubrificante, telemóveis, computadores, tablets e dispositivos móveis de armazenamento de dados.
“Foram ainda apreendidos milhares de cartões de consumo e de publicidade alusiva ao local onde se praticavam os crimes, bem como talões de depósitos em contas bancárias, livros de facturação e de guias de transporte, bem como, talões de fecho de caixa”, acrescenta GNR.
A mesma fonte adianta ainda que foram igualmente identificadas 15 mulheres de várias nacionalidades, com idades compreendias entre os 23 e os 50 anos. “Três delas, por se encontrarem em situação ilegal em território nacional, foram notificadas para abandonar o país no prazo de 20 dias e, outras duas, por se encontrarem em situação irregular, foram notificadas para comparecer no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras”, explica a Guarda.
O detido, já com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crimes, foi presente ao Tribunal Judicial da Comarca de Ourique no sábado, 15, e ficou sujeito à medida de coacção de prisão preventiva, sendo que o local onde os crimes eram praticados ficou interdito.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima