Deputado do PS defende que PAC apoie pequenas comunidades rurais

Deputado do PS defende que PAC

O deputado do PS eleito por Beja defende que a Política Agrícola Comum (PAC) pós-2020 continue a “olhar com atenção” para as pequenas comunidades rurais e para as suas especificidades em termos de população, território e capacidade produtiva.
A posição de Pedro do Carmo foi manifestada no final da passada semana e, Zagreb, na Croácia, onde o eleito socialista representou a Comissão de Agricultura e a Assembleia da República numa reunião de parlamentos sobre o futuro da alimentação e da agricultura.
Numa reunião que contou com a participação do comissário europeu para Agricultura e Desenvolvimento Rural, Phill Hogan, e do presidente da Comissão da Agricultura e do Desenvolvimento Rural do Parlamento Europeu, Czeslaw Siekierski, Pedro do Carmo sublinhou a importância da PAC após 2020 “olhar com atenção para as pequenas comunidades rurais e para as suas especificidades”.
Nesse sentido, o deputado do PS defendeu “a necessidade de serem contempladas soluções para os territórios de baixa densidade que estão a sofrer impactos com as alterações climáticas, de serem concretizados apoios para a agricultura extensiva e de se estimular a valorização das raças autóctones e das diversas culturas muitas vezes desenvolvidas por pequenos produtores ou por organizações e cooperativas onde estes se integram”.
“Não podemos deixar nenhum agricultor para trás, mesmo que pequeno ou menos produtivo. Temos de criar soluções colaborativas e apoiar a sua exploração”, vincou Pedro do Carmo, que acrescentou: “Em Portugal como na União Europeia, reafirmamos a realidade do Baixo Alentejo, sublinhando os problemas e defendendo soluções para o presente e para o futuro”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima