Covid-19: Utentes e funcionários do lar de Santa Luzia testam negativo

Os testes realizados aos 17 utentes e 24 funcionários do lar de Santa Luzia, gerido pela Santa Casa da Misericórdia de Ourique, tiveram todos resultado negativo para o novo coronavírus, revela a Câmara de Ourique. Em comunicado, a autarquia adianta que, “na última ronda de testes de despistagem aos casos positivos de utentes e dos trabalhadores do lar de Santa Luzia”, estes “deram todos negativos, estando as pessoas curadas do contágio por covid-19 e reunidas as condições para o regresso às rotinas daquele equipamento social da comunidade”.
“Podemos afirmar que o surto” na comunidade “está controlado”, acrescenta o presidente Marcelo Guerreiro.
De acordo com o autarca, os idosos já foram transportados para o espaço de rectaguarda da Covid-19 no concelho, situado na Praça D. Dinis, na vila de Ourique, para que nesta sexta-feira, 16, seja realizada “uma nova desinfecção em Santa Luzia, que permitirá depois a reposição das rotinas com maior segurança e protecção para todos”.
Recorde-se que o primeiro caso de Covid-19 no lar de Santa Luzia foi detectado a 13 de Setembro, quando uma utente, de 85 anos, da instituição testou positivo para o novo coronavírus no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, para onde tinha sido transportada devido a “um episódio hospitalar de urgência”.
Este caso foi o primeiro de um surto verificado nesta aldeia alentejana, que afectou um total de 45 pessoas e registou duas vítimas mortais por Covid-19, um homem e uma mulher, ambos de 95 anos, falecidos nos dias 2 e 4 de Outubro, respectivamente.
No comunicado, a Câmara de Ourique agradece “o trabalho conjunto realizado na resposta imediata à situação, na concretização de soluções, na testagem, no acompanhamento das situações e no esforço” para se retomar “um patamar de normalidade possível”.
A autarquia enaltece ainda no documento “a demonstração de coesão comunitária” entre todas as entidades que colaboraram durante o surto, além de agradecer “aos funcionários do município e da Santa Casa da Misericórdia pelo trabalho realizado neste contexto pandémico e na resposta à situação concreta de Santa Luzia.”
“Superámos este desafio de saúde pública, mas ainda temos pela frente o risco de contágio, razão maior para que ninguém baixe a guarda e cumpra as regras do uso de máscara, das distâncias sociais, da etiqueta respiratória e da lavagem/desinfecção frequente das mãos”, acrescenta a Câmara de Ourique.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima