Covid-19. Odemira exige correção dos dados da DGS

A Câmara de Odemira vai solicitar à Direção Geral de Saúde (DGS) a “correção imediata” da taxa de incidência de Covid-19 no concelho, depois do Governo ter aprovado, nesta quinta-feira, 20, o recuo de todo o município nas medidas de desconfinamento em vigor.

Numa tomada de posição “aprovada por unanimidade” em reunião ordinária do executivo municipal, a Câmara de Odemira lembra que os dados disponibilizados pela Autoridade de Saúde à autarquia “indicam que o concelho de Odemira, desde o dia 9 de maio até à data de hoje, se encontra abaixo da taxa de incidência de 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias”.

Nesse sentido, e “perante esta decisão de regredir nas medidas de desconfinamento em vigor, aplicadas ao concelho de Odemira, o coletivo da Câmara Municipal deliberou por unanimidade solicitar à DGS a correção imediata da taxa de incidência, face ao número de casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias”.

A Câmara de Odemira vai igualmente solicitar ao Governo “a consequente revisão das medidas adotadas ao concelho de Odemira, passando-o para o nível 1 (de 1 de maio) do desconfinamento”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Odemira promove cidadania ambiental

Alertar as comunidades “para o problema dos resíduos”, para que os cidadãos “se tornem agentes de mudança”, é o grande objetivo do projeto “A Rua

Role para cima