Congresso da Associação Psiquiátrica Alentejana debate suicídio em Serpa

Congresso da Associação Psiquiátrica Alentejana debate suicídio em Serpa

Dramas pessoais decorrentes da actual crise, como o desemprego, estão a provocar um aumento das doenças psiquiátricas em Portugal, sobretudo da depressão, que "é um factor de risco do suicídio", alertam os especialistas.
Os responsáveis falaram à Agência Lusa a propósito do segundo congresso da Associação Psiquiátrica Alentejana (APA), que decorre em Serpa a partir desta quinta-feira, 31, e até sábado, 2 de Junho, para debater temas como a psiquiatria na crise e o suicídio no Alentejo.
"Tem havido, há cerca de um ano e meio/ dois anos, um aumento grande de toda a problemática psiquiátrica ligada à crise", diz à Agência Lusa o presidente da APA, António José Albuquerque.
Segundo o psiquiatra, a crise, que está a provocar situações graves" como o desemprego, faz-se sentir mais na patologia da depressão, que "é um factor de risco do suicídio".
Por isso, frisa, "a brutal ameaça do suicídio está a atemorizar bastante" os psiquiatras, nomeadamente no Alentejo, "particularmente" afectado pelo problema.
Devido a "dramas pessoais" decorrentes da conjuntura, como a incapacidade de pagar a prestação da casa e estudos dos filhos, "as doenças mentais aumentam brutalmente", sobretudo a depressão, diz o presidente da Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, Mário Jorge Santos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima