Comissão administrativa do Aljustrelense encontrou clube com finanças "de pantanas"

Comissão administrativa do Aljustrelense encontrou clube com finanças "de pantanas"

O arranque da temporada 2012-2013 marca igualmente o início de um novo ciclo directivo no Mineiro Aljustrelense, que desde o início de Julho é liderado por uma comissão administrativa, que deverá manter-se em funções até finais de Setembro e tem objectivos bem claros.
“Queremos estabilizar o clube a todos os níveis. O Aljustrelense estava desestabilizado em termos federativos, em termos associativos, em termos de finanças e contabilidade”, revela ao “CA” o presidente da comissão, António Gonçalves, não escondendo que começaram a trabalhar “muito abaixo do zero”.
Uma das maiores preocupações do novo elenco directivo do Mineiro Aljustrelense são as contas, uma vez que, segundo António Gonçalves, “financeiramente o clube está de pantanas”.
Por isso mesmo, a nova comissão administrativa tem vindo a apurar o valor do passivo – que deve ser revelado com precisão dentro de poucas semanas em assembleia geral – e lançou a operação de angariação de fundo “Mineiro no Coração”.
“É uma operação que toca a todos os sócios, a todos os amigos e a todos os simpatizantes do clube, que tenho a certeza que nos vão ajudar a ultrapassar estas dificuldades”, sublinha António Gonçalves, que, para já, recusa a ideia da comissão administrativa dar origem à próxima direcção do Mineiro Aljustrelense.
“Não falámos, nem pensámos ou sabemos aquilo que vai acontecer daqui por dois meses. A única que sabemos e com que nos preocupamos é em começar a limpar a imagem do clube e montar uma estratégia que permita que o clube possa andar”, conclui.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima