Comissão de Acompanhamento Ambiental da Almina apresentada

Comissão de Acompanhamento

Comunicação, transparência e aprendizagem partilhada: são estes os três “pilares”da nova Comissão de Acompanhamento Ambiental (CAA) da Almina, empresa responsável pela concessão das minas de Aljustrel, que foi apresentada publicamente nesta quinta-feira, 28 de Fevereiro. Liderada pelo professor universitário José Manuel Palma, a CAA conta com a participação de 12 entidades oficiais e comunitárias e pretende ser “um fórum de partilha” e “o local privilegiado para uma relação contínua da empresa com a sociedade envolvente".
“Temos consciência profunda da nossa relação com a vila de Aljustrel, a história urbana de Aljustrel está intimamente ligada à indústria mineira e por isso decidimos criar esta CAA numa tónica de total transparência com as partes interessadas”, sublinhou o presidente da administração da Almina durante a sessão de apresentação da CAA. “Queremos comunicar com muita transparência e queremos uma aprendizagem partilhada”, acrescentou Humberto da Costa Leite.
Já José Manuel Palma, que coordena a CAA, assumiu ao “CA” o compromisso desta comissão em “acompanhar todo o processo produtivo e ver os problemas [existentes], para modificar aquilo que é preciso modificar”. “É fundamental que esses impactos sejam absolutamente discutidos e clarificados. (…) E vai ter de haver um empenhamento da empresa em responder a esta questões e vice-versa. Ou seja, haverá um empenhamento global”, garantiu.
Já o presidente da Câmara de Aljustrel, também presente na sessão de apresentação, espera que a CAA “tenha a capacidade de se exteriorizar” e dar a conhecer à comunidade as suas conclusões. “A CAA terá sempre presente que lá fora temos de saber aquilo que se está a passar cá dentro. A comunicação é uma das ‘pedras angulares’ para a comunidade que vive o dia-a-dia com questões muito específicas e muito técnicas que é necessário desmistificar, explicar e clarificar”, vincou Nelson Brito.
O autarca aproveitou ainda o momento para elogiar a “humildade” e o “compromisso” da Almina “com quem está fora de portas da empresa”. “É importante que a Almina sinta que lá fora está uma comunidade que tem um interesse forte nesta empresa, mas que também espera uma acção forte de compromisso da mesma”, reforçou.
A CAA vai reunir três a quatro vezes por ano e conta com representantes da Almina-Minas do Alentejo, Câmara de Aljustrel, Assembleia Municipal de Aljustrel, Comissão Permanente da Assembleia Municipal de Ambiente e Saúde de Aljustrel, União de Freguesias de Aljustrel e Rio de Moinhos, Centro de Saúde de Aljustrel, Administração Regional de Saúde do Alentejo, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Aljustrel, CCDR do Alentejo, Politécnico de Beja, GNR, Agrupamento de Escolas de Aljustrel e Associação de Beneficiários do Roxo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima