Comandante dos Bombeiros de Ourique: “Passámos do oito ao 80!”

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Ourique, Mário Batista, reconhece em entrevista ao “CA” que o renovado quartel da corporação, cujas obras foram inauguradas no final de Novembro, permitem aos “soldados da paz” melhores condições de trabalho e de resposta às emergências.

Em que medida são as novas condições do quartel uma mais-valia para os Bombeiros de Ourique?
A corporação fica a ganhar, pois passámos do oito ao oitenta! Tínhamos umas instalações que não serviam para o nosso corpo activo, pois temos cerca de 60 elementos, com 25 elementos femininos. Estes elementos femininos estavam limitados a um espaço muito curto e neste momento têm uma ala só delas. Em termos operacionais ganhámos muito com esta remodelação.

Além desta nova ala feminina, que outras intervenções foram realizadas no quartel?
Criámos a ala feminina, mas também a ala masculina. Agora temos condições para termos cá no dia-a-dia os nossos bombeiros e também para que possa pernoitar muito mais gente, se houver falta disso. Temos portões novos, o solo do parque de viaturas também é novo… Neste momento estamos com excelentes condições!

E o comandante fica totalmente satisfeito com tudo isto ou ainda fica a faltar alguma coisa?
Falta sempre qualquer coisa, pois somos sempre muito exigentes. A obra poderia estar muito melhor, mas temos de arcar com as consequências de termos escolhida a empresa [de construção] que escolhemos.

“Temos portões novos, o solo do parque de viaturas também é novo… Neste momento estamos com excelentes condições!”

Mário Batista | comandante dos Bombeiros Voluntários de Ourique

Espera que estas novas condições tragam mais voluntários para os Bombeiros de Ourique?
Gostava que sim! Fazemos esse trabalho no dia-a-dia, de tentar trazer para cá mais gente. Temos um corpo activo de cerca de 60 elementos, o que para a realidade do nosso concelho e do nosso distrito é muito bom. Mas queremos sempre mais.

Em que medida tem a pandemia da Covid-19 afectado a corporação?
Tem dificultado na medida em que temos de sair sempre equipados e estar sempre com um pé atrás, porque para nós toda a gente – até prova em contrário – são suspeitos. É a nossa forma de trabalhar, temos conseguido minimizar a situação e até agora, graças a Deus, não temos ninguém que tivesse testado positivo. E espero que assim continue até que termine esta pandemia.

Inauguradas estas obras, que novos projectos têm os Bombeiros de Ourique “no horizonte”?
Temos uma lacuna, que é a falta de veículos de combate a incêndios florestais, um pesado e um ligeiro. E temos falta de equipamentos de protecção individual para combate a incêndios florestais. São os próximos objectivos a que vamos tentar chegar.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima