Pequenas vitórias sobre alergias aos animais

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

André Cláudio

veterinário

Quem consegue ter uma boa noite de sono provavelmente será capaz de lidar com quase tudo, incluindo alergias. Por isso, um dos melhores conselhos que lhe posso dar às pessoas alérgicas aos seus animais é: declare o seu quarto “zona interdita a animais”, pelo menos durante a época das alergias primaveris.
Este conselho pode não ser fácil para aqueles de nós que partilham os seus quartos (ou mesmo as camas) com os seus cães e gatos. No entanto, para muitas pessoas que sofrem com as alergias, interditar o quarto aos seus animais de companhia pode ser o compromisso necessário para poderem partilhar as suas vidas com os seus animais, apesar das suas alergias.
Reduza ainda mais o potencial de alergias mantendo a área onde dorme com pouca decoração que possa acumular poeiras e certifique-se de que tudo é limpo frequentemente. As camas devem ser lavadas frequentemente para eliminar os ácaros do pó e as almofadas dever ser feitas de material hipoalergénico, não com penas.
A ideia (tanto no quarto como fora dele), é manter a “carga alérgica total” (cães, gatos e tudo o resto a que seja alérgico) num nível com o qual consiga viver ou que possa ser controlado com medicação. Vale a pena o esforço. Alergias fora de controlo podem tornar a vida miserável e, em casos de asma podem colocar a vida em risco.
Estudos mostram que cerca de 1/3 das pessoas que têm alergias a gatos não deixam de os ter. Outro estudo de 341 doentes de alergia, conclui que apenas uma em cada cinco pessoas que haviam sido aconselhadas pelo seu médico a encontrar outro lar para os seu animal de estimação acabaram por fazê-lo.
Tanta dedicação merece ser recompensada, por isso, deixo-vos algumas dicas para aqueles que têm animais e alergias:
– Limite a sua exposição a outros alergenos. Evite líquidos de limpeza, fumo de tabaco e perfumes fortes e pondere usar uma máscara quando fizer a limpeza da casa ou jardinagem, especialmente quando as contagens polínicas estão altas.
– Deixe o trabalho de limpar o pó e aspirar para outra pessoa. Se isso não for possível pense em investir num aspirador que filtre o ar que liberta.
– Mantenha os seus animais bem escovados e dê-lhes banho frequentemente, inclusivamente aos gatos (tarefa a atribuir a outro residente da casa). A poeira e o pólen adere à pelagem e pode ser tão nefasta como o seu próprio pêlo.
– Fale com o seu médico. Peça-lhe que trabalhe consigo para encontrarem estratégias que permitam a coexistência do animal e das alergias.
– Escolha os animais cuidadosamente. Faça tudo o possível para se adaptar aos animais que tem agora, mas se pensar em adoptar um novo animal, pense também que, em geral, os cães dão menos problemas de alergias que os gatos e raças como os caniches são mais fáceis de tolerar pelos pacientes alérgicos. E…apesar do que possa ter ouvido não existem raças de cães ou gatos não alérgicos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima