Nos partidos, “tudo na mesma… como a lesma!”

Quinta-feira, 19 Junho, 2014

José Carlos Albino

consultor

Ainda nem um mês depois das eleições e já os partidos e agentes políticos esqueceram o terramoto que constituíram os resultados eleitorais, com 65% de abstenção, 28% de eleitores votantes em branco, nulos e pequenos partidos e menos de 60% de votantes nos partidos que tem assumido responsabilidades governamentais, quando sempre ultrapassavam os ¾ dos eleitores.
Ao que parece todos acharão que o problema não é deles, mas dos outros, pelo que seguir em frente pelos seus caminhos é a marcha segura. As lamentações e preocupações com o afastamento e desconfiança do povo nas instituições democráticas e as juras que muito tem que mudar no funcionamento de partidos e da nossa Democracia, já são e só conversa passada.
No único partido em que os resultados e desaires eleitorais levaram a que a liderança e a linha política fossem questionadas, com a apresentação de alternativa, o ruído e confrontos estatutários provocam ainda mais desconfianças na massa desiludida e amedrontada. Falo, obviamente, do PS.
Deixo, pois, a pergunta – será que este “tudo na mesma, como a lesma” dará algum contributo positivo na restauração da confiança entre eleitores e eleitos ou, pelo contrário, a agudiza? Respondam, se faz favor, e de VOZ ALTA!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima