Agricultura com futuro?

Quinta-feira, 19 Junho, 2014

Carlos Pinto

director do correio alentejo

Vivem-se novos tempos nalguns sectores da agricultura do Baixo Alentejo, que reúnem cada vez mais condições para encarar os desafios do futuro e se tornarem altamente competitivos dentro e fora de portas. O Alqueva é o grande impulsionador desta nova fase de alguma da nossa lavoura e o prémio de “Melhor Jovem Agricultor Português” ganho recentemente por Henrique Silvestre Ferreira, de Ferreira do Alentejo, é apenas mais um sinal de que o caminho que está a ser percorrido é o correcto.
Mas tudo isto apenas se aplica aos campos servidos pela água da grande barragem. Daí que seja fora do raio de alcance do Alqueva que está o grande desafio da agricultura no Baixo Alentejo. Como garantir a subsistência da actividade em terras pobres é, neste momento, a questão que vale um milhão de euros. Uma simples pergunta que exige, sobretudo da parte do Governo e das principais entidades associativas do sector, uma resposta rápida e enérgica, sobretudo numa altura em que estão praticamente definidos os moldes em que vai funcionar a Política Agrícola Comum no período 2014-2020. Caso contrário, restarão poucas alternativas à nossa agricultura tradicional.

[B]Futebol distrital mais pobre[/B]
Nas últimas duas semanas o futebol distrital ficou mais pobre, devido ao abandono do técnico Francisco Fernandes e do jogador Tonico. De uma assentada, perderam-se duas das principais figuras do “desporto-rei” baixo-alentejano nas últimas duas décadas e que dificilmente serão “substituídos”. Restam as boas memórias que um e outro deixaram a todos aqueles que ainda são apaixonadas pelas tardes de bola. Aos dois, muito obrigado!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima