Câmara de Grândola e PCP chegam a acordo sobre sede do partido

Câmara de Grândola e PCP chegam a acordo sobre sede do partido

A Câmara de Grândola e o PCP chegaram a acordo quanto ao destino da actual sede do partido, que opunha ambas as partes há mais de seis anos.
O acordo prevê que o PCP devolva ao Município o edifício onde tem o seu centro de trabalho, considerado pelo autarca Carlos Beato como o “mais emblemático do concelho”, por já ter albergado os paços do concelho, o tribunal, a conservatória e a cadeia.
O PCP irá também desistir da acção judicial interposta contra a autarquia pela intenção de denunciar o contrato de arrendamento celebrado desde 1983 pelo valor de 7,48 euros mensais, que decorre há cerca de três anos e em que, no final de abril, o Tribunal Central e Administrativo do Sul deu, mais uma vez, razão à Câmara de Grândola.
Segundo Carlos Beato, presidente do Município, eleito pelo PS, o acordo, onde “não há vencidos, nem vencedores”, encerra “mais de seis anos” de desentendimentos e permite que a população venha a ter “mais um motivo de atracção e usufruto do centro tradicional de Grândola”.
Para Manuel Valente, da Direção da Organização Regional do Litoral Alentejano (DORLA) do PCP, o acordo vai ao encontro dos interesses das duas partes, considerando que “prevaleceu o bom senso”.
Até final de Setembro, o partido irá mudar as suas instalações para um edifício no centro de Grândola, que lhes foi cedido pela autarquia a título de permuta, por um espaço detido pelo PCP em Melides, no mesmo concelho.
A autarquia irá iniciar depois o processo para recuperar e requalificar o edifício histórico, com cerca de 500 metros quadrados e 14 salas, que será colocado ao serviço “da educação, cultura e museologia”, de acordo com Carlos Beato.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

ULSBA participa em projecto europeu

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) candidatou-se ao projecto europeu de facturação electrónica “European Hospitals adopting the e-invoicing Directive”, aprovado pela INEA

CIMBAL apresenta propostas para o PRR

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) submeteu vários contributos ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito da consulta pública promovida ao documento.

Role para cima