Câmara de Aljustrel contesta encerramento de EB1 de Jungeiros

Câmara de Aljustrel contesta encerramento de EB1 de Jungeiros

A Câmara de Aljustrel promove esta quarta-feira, 25, a partir das 18h00, uma reunião com os encarregados de educação dos alunos da escola básica do primeiro ciclo de Jungeiros.
A iniciativa vai realizar-se no estabelecimento escolar e acontece depois da EB1 de Jungeiros surgir no leque das 239 escolas do primeiro ciclo que não vão abrir portas no ano lectivo de 2012-2013 por decisão do Ministério da Educação.
Em comunicado, a autarquia mineira assume discordar da decisão e repudia o facto de apenas ter tido conhecimento da resolução “através dos jornais”, o que “coloca em causa as mais elementares regras de civilidade e relacionamento entre instituições que assumem, ambas, competência ao nível da educação”.
Bastante crítico, o executivo liderado pelo socialista Nelson Brito vai mais longe e coloca diversas questões ao ministério liderado por Nuno Crato: “Como irá este Ministério, se não se dispõe a dialogar com a Câmara de Aljustrel, transportar os alunos de Jungeiros para Montes Velhos no próximo ano lectivo? Quem pagará estas despesas? Quem explicará às famílias em causa como devem proceder no início do ano lectivo? Qual é o papel da Câmara e da Junta de Freguesia neste processo?”.
Exigindo “mais diálogo” ao Ministério da Educação, a Câmara de Aljustrel assume ainda “que tudo fará para contrariar a degradação das condições de acesso a uma educação pública de qualidade no concelho”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima