Centenas manifestaram-se em Beja a exigir melhores cuidados de saúde

Centenas manifestaram-se em Beja a exigir melhores cuidados de saúde

Algumas centenas de pessoas protestaram no sábado, 14, em Beja contra medidas do Governo na área da saúde, como o aumento das taxas moderadoras, e exigiram um Serviço Nacional de Saúde (SNS) que "cumpra o seu desígnio" com "melhor qualidade".
A acção de protesto, promovida pela Saúde Plataforma, começou com uma concentração no Jardim do Bacalhau, onde os manifestantes, entre intervenções, empunharam bandeiras negras e cartazes e aprovaram um manifesto com as suas preocupações e reivindicações.
"Pela nossa saúde internem o ministro com urgência", "Não acabem com o SNS", "A saúde não é mercadoria", "Governos limitam o direito à saúde", "Contra as taxas moderadoras" e "Não aos encerramentos de extensões de centros de saúde" eram algumas das frases dos cartazes.
O aumento das taxas moderadoras, a falta de médicos, a redução de horários de centros de saúde, os limites ao transporte de doentes não urgentes e o fim da comparticipação de alguns medicamentos foram algumas das medidas contestadas.
O protesto serviu também para contestar o eventual fecho da maternidade do Hospital de Beja e de 34 extensões de centros de saúde do distrito e o fim de serviços e o eventual fecho ou privatização do Hospital de Serpa.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima