Castro Verde quer “honrar a memória” do 25 de Abril

“Honrar a memória” do 25 de Abril e “travar a luta da memória contra o esquecimento” é o grande objetivo da Câmara de Castro Verde com a criação da Comissão Municipal para as celebrações do 50° aniversário da “Revolução dos Cravos”, que se assinalam em 2024.

A nova comissão municipal foi apresentada publicamente na manhã desta sexta-feira, 22, e irá, ao longo dos próximos dois anos, “trabalhar e acompanhar” o programa comemorativo da efeméride.

“Numa altura em que há uma deriva – um pouco inexplicável – no sentido de procurar ocultar o que foi o valor mais básico do 25 de Abril, que é a conquista da Liberdade e da Democracia, é preciso afirmar com todas as letras que precisamos de continuar a fazer um caminho no sentido de consolidar permanentemente a Liberdade e a Democracia”, frisou António José Brito na cerimónia.

Coordenada pelo autarca castrense e pelo historiador Constantino Piçarra, a comissão é ainda composta por Andreia Alves Silva (estudante universitária), António dos Anjos (dirigente associativo), Carlos Vitoriano (dirigente do setor social), Gonçalo Mamede (dirigente estudantil universitário), João Luís Figueira (engenheiro agrónomo), Lucinda Simões (professora), Madalena Coelho (professora), Manuel Marques (autarca aposentado), Manuela Florêncio (professora e autarca) e Sara Saturnino (gestora e autarca).

“Esta comissão reflete bem a sociedade do concelho nas suas diferentes vertentes em termos sociais e até políticas”, tendo “todas as condições e competências para fazer o trabalho para que foi convidada”, afiançou António José Brito.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima