Castro Verde: PS queria baixar IRS, CDU opõe-se

Castro Verde: PS queria

O PS de Castro Verde critica a maioria da CDU na Câmara Municipal por ter votado contra a sua proposta para baixar em 3% a taxa variável do IRS aplicada aos contribuintes do concelho.
De acordo com os socialistas, a medida iria aliviar o valor que as famílias vão pagar em 2017, mas tal como já tinha sucedido em 2014 e 2015 “a maioria da CDU preferiu aprovar a sua própria proposta, que obriga os castrenses a pagar o IRS integralmente e sem nenhuma redução”.
“É muito curioso registar que, a nível nacional, a CDU tenha defendido que no Orçamento de Estado 2016 era preciso ‘ir mais longe para assegurar maior justiça fiscal’. mas, em Castro Verde, a mesma CDU usa outro peso e outra medida, recusando sem qualquer hesitação baixar o IRS – apesar dessa possibilidade estar ao seu alcance”, critica o vereador António José Brito.
Para o eleito do PS, e perante este quadro, “há uma conclusão óbvia que não pode ser ignorada por ninguém: a CDU que exige ‘maior justiça fiscal’ no país é a mesma que votou contra e sem hesitar para que essa ‘justiça fiscal’ pudesse ser maior em Castro Verde”.
“Cabe aos cidadãos do nosso concelho avaliar esta atitude da CDU e reflectir se vale a pena manter à frente dos destinos do concelho quem revela tão grande insensibilidade e assume tão forte contradição”, conclui António José Brito.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima