Câmara de Odemira cria Bolsa de Emergência Municipal

A Câmara de Odemira vai constituir uma Bolsa de Emergência Municipal, designada BEM/ Covid-19, no sentido de assegurar “a capacidade de resposta” das instituições com actividade nas áreas social e da saúde afectadas pela pandemia da Covid-19.
De acordo com a autarquia odemirense, o objectivo passa pela criação de uma bolsa de 30 pessoas “para reforço do pessoal de apoio às estruturas residenciais do concelho e que será mobilizada para uma estrutura residencial em caso de surto”, por forma a “salvaguardar os cuidados prestados e a manutenção das valências em caso de surto da doença Covid-19”.
“No entretanto, os cidadãos que integrem a bolsa ficarão a exercer funções numa das 10 estruturas residenciais, reforçando a respectiva equipa” dessa instituição particular de solidariedade social (IPSS), acrescenta.
A Câmara de Odemira explica ainda que esta iniciativa decorre da sua candidatura ao programa MAREESS-Medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde, promovido pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).
Segundo a autarquia, são destinatários da BEM/ Covid-19 os desempregados beneficiários de subsídio de desemprego, de subsídio de desemprego parcial ou de subsídio social de desemprego.
A medida destina-se igualmente a desempregados beneficiários do rendimento social de inserção, outros desempregados inscritos no IEFP, desempregados que não se encontrem inscritos no IEFP, trabalhadores com contrato de trabalho suspenso ou horário de trabalho reduzido, trabalhadores com contratos de trabalho a tempo parcial, estudantes (designadamente do ensino superior) e formandos (preferencialmente de áreas relacionadas com os projectos, desde que com idade não inferior a 18 anos).
Os reformados e pensionistas também podem ser integrados, enquanto desempregados, com ou sem inscrição no IEFP, “desde que não tenham mais de 60 anos e não pertençam aos grupos de risco”, acrescenta a Câmara de Odemira.
Os interessados em integrar a BEM/ Covid-19 devem enviar e-mail a manifestar a intenção em aderir à Bolsa para accao.social@cm-odemira.pt ou pedir informações através do contacto 961 620 618.
Os cidadãos que integrem a Bolsa de Emergência Municipal receberão uma remuneração de acordo com a regulamentação aprovada, alimentação, transporte, seguro de acidentes e equipamento de protecção individual.
Recorde-se que no concelho de Odemira existem oito estruturas residenciais de idosos, uma estrutura dedicada a cidadãos portadores de deficiência e uma Unidade de Cuidados Continuados.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

OP de Odemira com 51 propostas em 2021

Um total de 51 propostas de investimento público foram apresentadas pela população do concelho de Odemira no âmbito do processo do “Orçamento Participativo” (OP) de

Role para cima