Câmara de Almodôvar focada na luta contra a pandemia

Quase um ano depois da chegada a Portugal do coronavírus, a Câmara de Almodôvar continua “focada” no combate aos efeitos da pandemia na saúde das populações e na economia local.

“Tem sido uma situação muito difícil de gerir para todos, o que levou a que o nosso foco deixou de ser fazer obras que eram urgentes e a urgência passou a ser o combate à pandemia e a prevenção para que a Covid-19 não se alastrasse mais”, sublinha ao “CA” o presidente da autarquia.

De acordo com António Bota, a Câmara de Almodôvar “nunca deixou de fazer obra” e tem, “neste momento, mais de quatro milhões de euros em obras lançadas”.

“No entanto, aquilo que pensávamos fazer não foi possível. Nem para nós nem para ninguém, que desde Março do ano passado que estamos ‘bloqueados’ pela pandemia”, afiança.

“Tem sido uma situação muito difícil de gerir para todos, o que levou a que o nosso foco deixou de ser fazer obras que eram urgentes e a urgência passou a ser o combate à pandemia e a prevenção para que a Covid-19 não se alastrasse mais.”

António Bota | presidente da Câmara de Almodôvar

O edil almodovarense sustenta que a pandemia “condicionou tudo e todos em Almodôvar, no país e no mundo”. Por isso mesmo, continua, o foco da autarquia está em minimizar os impactos desta, tendo virado “o foco do investimento para os apoios às empresas”.

“No caso dos empresários de Almodôvar, já investimos 220 mil euros em apoios directos, a fundo perdido, e colocámos mais cerca de 180 mil euros no apoio ao empreendedorismo, onde acelerámos o processo de análise e de pagamentos, para que os empresários pudessem ter dinheiro para funcionar”, observa António Bota.

A par disto, a Câmara de Almodôvar já investiu “mais de meio milhão de euros” na “compra de máscaras, de álcool-gel, de equipamentos para as escolas, de equipamentos de protecção para os nossos funcionários, de desinfecção de espaços públicos e de testes à Covid”, acrescenta.

“Foi, de facto, uma panóplia de situações que fizeram com que a Câmara de Almodôvar tivesse de mudar radicalmente a sua energia e o seu foco para algo que nunca sequer tinha sido imaginado”, reforça António Bota.

Apesar do seu foco ser actualmente o combate à pandemia, a Câmara de Almodôvar não tem descurado novos investimentos. Mas aí, garante António Bota, tem esbarrado nas dificuldades sentidas no sector das obras públicas, onde as empresas se lamentam da mão-de-obra e deixam, muitas das vezes, os concursos para adjudicação de empreitadas vazios.

 “Ainda há pouco tempo tivemos um concurso de 1,4 milhões de euros que ficou deserto, sem qualquer concorrente”, afiança o autarca almodovarense.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima