Bispo de Beja garante existirem pressões para "calar" Igreja Católica

Bispo de Beja garante existirem pressões para "calar" Igreja Católica

O bispo de Beja afirmou esta quarta-feira, 4, que existem pressões para calar a Igreja Católica e remetê-la para a “sacristia”, esclarecendo que estas não se circunscrevem ao poder político.
Em Fátima, onde decorre a Assembleia Plenária da Conferência Episcopal Portuguesa, D. António Vitalino Dantas reconheceu que “há pressões” de pessoas ou entidades, que não classificou como “inimigos da Igreja”, mas que “querem pautar toda a sociedade pelas suas ideias ou ideologias” e “não admitem, por vezes, que haja a fé”.
Questionado sobre de quem partem as pressões, o prelado explicou que “não é só do poder político, é toda a sociedade”, desde o “poder económico, às ideologias, que não são só políticas”, mas também “filosóficas”, apontando “visões do mundo e da sociedade que não querem que haja outras visões e outras possibilidades”.
O responsável exemplificou com “decisões” em relação ao ensino ou à família “às vezes motivadas por minorias que querem impor a sua ideologia e querem que todos os outros cidadãos estejam de acordo ou, pelo menos, se calem”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima