Avança requalificação do centro histórico de Castro Verde

A Câmara de Castro Verde aprovou nesta quinta-feira, 19, em reunião do executivo, os projectos e o lançamento de três concursos de requalificação urbana na vila de Castro Verde, num investimento total de 708 mil euros.
De acordo com a autarquia, os concursos, que serão lançados em simultâneo, visam as obras de requalificação do eixo Rua da Batalha/Rua da Aclamação (290 mil euros), do eixo Largo Vítor Prazeres/ Rua António Francisco Colaço (150 mil euros) e a criação do parque de Estacionamento do Santo (268 mil euros).
A Câmara de Castro Verde explica em comunicado que estas intervenções estão integradas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) de Castro Verde e, “além da total requalificação urbana, as obras nas ruas da Batalha e da Aclamação, bem como do Largo Vítor Prazeres e Rua António Francisco Colaço, contemplam igualmente a total renovação da rede de águas e pluviais”.
A par destas, será construído o parque de estacionamento do Santo, que ficará localizado “num terreno municipal entre a Rua do Santo e a Rua de S. Sebastião, na zona traseira do Conservatório, Pólo 1 do Lar Jacinto Faleiro e Museu da Lucerna”.

Além da total requalificação urbana, as obras nas ruas da Batalha e da Aclamação, bem como do Largo Vítor Prazeres e Rua António Francisco Colaço, contemplam igualmente a total renovação da rede de águas e pluviais.


“Este parque de estacionamento permitirá dar resposta a estes serviços mas, igualmente, a todos os residentes naquela zona”, observa a Câmara de Castro Verde.
A autarquia acrescenta que estas três intervenções representam “um investimento volumoso” que “permitirá uma relevante reabilitação urbana na zona histórica da vila, o fortalecimento de serviços públicos e grande melhoria da qualidade de vida de todos os cidadãos”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

OP de Odemira com 51 propostas em 2021

Um total de 51 propostas de investimento público foram apresentadas pela população do concelho de Odemira no âmbito do processo do “Orçamento Participativo” (OP) de

Role para cima