Arrancam obras de restauro do teto da Basílica de Castro Verde

As obras de restauro do teto pintado em madeira da Basílica Real de Castro Verde arrancam nesta segunda-feira, 5, numa intervenção avaliada em 310 mil euros e que deverá demorar cerca de um ano, anunciou a Paróquia.

Segundo a mesma fonte, todo o culto, “nomeadamente dominical”, irá passar para a Igreja dos Remédios, sendo igualmente interrompidas as visitas turísticas à Basílica Real e ao seu Tesouro.

Recorde-se que a intervenção no tecto pintado em madeira da Basílica Real de Castro Verde, que inclui uma pintura do século XVIII, é promovida pela Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de Castro Verde e pretende salvaguardar “o valor patrimonial e artístico deste teto, o mais trabalhado a nível de pintura e de arte de toda a extensão da Diocese de Beja”, como explicou ao “CA”, em fevereiro deste ano, o padre Luís Miguel Fernandes.

A empreitada, que resulta de uma parceria entre a Paróquia, a Câmara de Castro Verde e a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, está avaliada em 310 mil euros e será comparticipada em 85% por fundos comunitários, através do programa operacional regional Alentejo 2020.

Os restantes 15% do valor da empreitada, referentes à comparticipação nacional, serão assumidos pela empresa Somincor, que tem a concessão das minas de Neves-Corvo, ao abrigo da Lei do Mecenato.

Este restauro constitui a segunda fase das obras de requalificação da Basílica Real de Castro Verde, cuja primeira fase decorreu em 2019 e contemplou a limpeza manual do telhado, arranjo de portas e janelas, e pintura total do edifício.

O investimento foi superior a 65 mil euros, comparticipado pela câmara, União de Freguesias de Castro Verde e Casével e pelo programa BEM – Beneficiação de Equipamentos Municipais, criado pelo Governo.

Também já está concluída a terceira fase das obras, que consistiu na recuperação do coro alto e do nártex da igreja, num investimento superior a 50 mil euros.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima