Arquiteto Daniel Pinho vence prémio de reabilitação urbana em Odemira

O arquiteto Daniel Pinho, de 38 anos e com atelier em Odemira, é o vencedor da primeira edição do Prémio de Reabilitação Urbana do Município de Odemira (PRUMO), promovido no âmbito do “Odemira Reabilita – Programa de Incentivos à Reabilitação do Património Edificado”.

Segundo a autarquia, Daniel Pinho venceu a primeira edição do PRUMO com o projeto de recuperação de um imóvel para habitação e serviços na Rua Sousa Prado, no centro de Odemira.

“O imóvel original estava devoluto, em mau estado de conservação e tinha dois espaços comerciais disfuncionais”, observa a autarquia, acrescentando que “a criação de uma habitação unifamiliar e a criação de um espaço autónomo para a instalação de atelier contribuíram para a revitalização e diversificação das funções urbanas”.

Este projeto acabou por ser o escolhido pelo júri do PRUMO, constituído pelos arquitetos José Adrião, Sofia Salema e Pedro Ramos (também vereador da Câmara de Odemira), valendo a Daniel Pinho um prémio de 5.000 euros.

O prémio será entregue neste sábado, 3 (Dias Nacional do Arquiteto), pelas 10h00, numa cerimónia que vai decorrer nos Paços do Concelho e que inclui visitas às obras de requalificação de um edifício municipal e ao edifício premiado.

“Ganhar o PRUMO é uma distinção que me deixa muito contente, a mim e a toda a equipa com que trabalho, reforçando o caminho que tenho vindo a fazer”, admite Daniel Pinho ao “CA”.

O PRUMO tem caráter bianual e tem o apoio da Secção do Alentejo da Ordem dos Arquitetos, tendo sido lançado pela Câmara de Odemira com o objetivo de “distinguir obras nas áreas de reabilitação urbanas, que representem um exemplo de qualidade arquitetónica e contribuam para a valorização do património edificado do concelho de Odemira”.

Cumprida a primeira edição, o vereador Pedro Ramos faz um balanço “bastante positivo” da iniciativa, que “visa reconhecer as boas práticas ao nível das ações de reabilitação”.

“Penso que [esta primeira edição do prémio] foi bastante positiva e esse também foi o entendimento do júri. Estamos em crer que na próxima edição poderá haver mais participantes”, acrescenta o responsável pelo pelouro da Habitação e Reabilitação Urbana na Câmara de Odemira.

Pedro Ramos anuncia ainda que a próxima edição do PRUMO deverá contar com algumas novidades, nomeadamente ao nível da sua abrangência territorial, que poderá ser alargada para além das 14 Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) existentes no concelho.

“Temos um património muito interessante e vasto ao nível da construção em taipa e muitas vezes este tipo de construções não ocorre em perímetro urbano. Portanto, entendemos que seria interessante alargar isto a outras zonas do concelho”, conclui o vereador odemirense.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima