Árbitro de Beja absolvido em caso de corrupção

Árbitro de Beja absolvido

O árbitro bejense Luís Lameira e dois ex-dirigentes foram esta quinta-feira, 12, absolvidos no processo de corrupção desportiva relativo ao jogo Machico-Malveira.
Em causa estava a partida disputada em Abril de 2004 entre aquelas duas equipas, a contar para a Série E da então 3ª Divisão, que teve como resultado final um empate a um golo.
A acusação deduzida pelo Ministério Público indiciava o ex-vice-presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol, António Henriques, de ter tentado beneficiar a equipa madeirense.
O ex-dirigente, que chegou a ser detido no âmbito do “Apito Dourado”, teria movido influências para beneficiar o Machico, tendo contactado para o efeito o árbitro de Beja Luís Lameira, que se terá mostrado receptivo, pedindo como contrapartida uma subida à segunda categoria nacional.
Assim, António Henriques terá entrado em contacto com Azevedo Duarte que era responsável na altura pelas nomeações dos árbitros, para nomear Luís Lameira para o encontro entre a Associação Desportiva de Machico e a formação do concelho de Mafra, Atlético Clube da Malveira.
Aliás, em sede de julgamento, árbitro António Pardal que foi um dos membros da equipa de Luís Lameira nesse jogo, reconheceu o contacto de António Henriques com Luís Lameira, mas considerou que a arbitragem nesse jogo foi normal, sem benefícios para qualquer uma das equipas.
Contudo, pelos indícios e factos recolhidos e analisados, nada indicou a existência de um crime de corrupção activa desportiva, sendo os arguidos absolvidos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima