António Zambujo canta fado nos Estados Unidos no próximo Outono

António Zambujo canta fado nos Estados Unidos no próximo Outono

António Zambujo realiza em Outubro a primeira digressão pelos Estados Unidos, com uma passagem por Vancouver, no Canadá, anunciou hoje a sua produtora.
A digressão norte-americana do criador de “Barroco tropical” (Eduardo Agualusa/Ricardo Cruz) começa no dia 07 de Outubro no Kirkland Perfomring Arts Center, em Washington, atravessando logo no dia a seguir a fronteira, para actuar no auditório da Capilano University, de Vancouver, no Canadá.
De novo em terras norte-americanas, António Zambujo canta no dia 11 no Cedar Cultural Center, em Minneapolis, no Minnesota.
O álbum “Guia”, editado em Abril do ano passado, será a base do alinhamento da série de concertos que termina no dia 18 de Outubro em Nova Iorque, no Elebash Hall.
“Guia” foi considerado um dos dez melhores álbuns na área de “world music” de 2010, pela revista britânica Songlines. Foi, aliás, a segunda vez que um disco do músico, distinguido em 2006 com o Prémio Amália Rodrigues Melhor Fadista, foi colocado entre os 10 melhores pela Songlines.
“Além dos temas do ‘Guia’ que serão centrais, irei recuperar repertório dos anteriores álbuns, nomeadamente de ‘Outro Sentido’”, disse António Zambujo à Lusa.
De Minneapolis, Zambujo segue para Chicago, no Illinois, onde actua no dia 13 Outubro no Chicago Cultural Center, última etapa antes de Nova Iorque.
Nesta digressão António Zambujo é acompanhado à guitarra portuguesa por Luís Guerreiro, por Ricardo Cruz no baixo e Jon Luz nos cavaquinhos, tocando ele próprio viola.
Zambujo disse que esta digressão “é uma odisseia” que encara com “entusiasmo”. Este ano, ainda antes dos Estados Unidos, participa no Festival de Huesca, em Espanha, na próxima quarta-feira, desloca-se a Wolfsburg, na Alemanha, onde actua no dia 13, no Kraftwerk Theater, e em Setembro tem prevista uma temporada no Teatro Solar Botafogo, no Rio de Janeiro, e ainda concertos em São Paulo e em Salvador da Baía. No dia 24 de Setembro sobe ao palco do Grande Auditório da Culturgest, em Lisboa.
Zambujo tem desenvolvido uma expressão que tem como base o cante alentejano, que foi o seu berço, como natural de Beja, e o fado, mas que também integra o jazz, a música popular brasileira e a música africana.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima