AgdA investe quase 2,3ME na ETA de Alvito

A empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA), sediada em Beja, vai investir quase 2,3 milhões de euros na reabilitação da estação de tratamento de água de Alvito, beneficiando 24 mil habitantes de cinco municípios.

O contrato da empreitada de conceção/construção da reabilitação da estação de tratamento de água (ETA) de Alvito foi assinado, na quinta-feira, 14, entre a AgdA e a empresa Acciona Agua, S.A., pelo valor de 2.257.963,39 euros.

Em comunicado enviado ao “CA”, a AgdA explica que a obra é cofinanciada pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) e tem “um prazo de execução de 415 dias”, incluindo “a elaboração do projeto de execução”.

A empresa acrescenta que a empreitada prevê “intervenções nas infraestruturas de captação e otimização das condições de algumas etapas de processo de tratamento”.

Os trabalhos vão também incluir “a renovação de uma das estações elevatórias [ETA de Alvito-Reservatório da Forca]”.

“Com estas intervenções é elevada a fiabilidade em quantidade e qualidade do abastecimento de água às populações servidas por este sistema de abastecimento”, nomeadamente Alvito, Cuba e Vidigueira (todos no distrito de Beja), Viana do Alentejo e Portel (distrito de Évora).

A ETA de Alvito serve atualmente uma população de 24.000 habitantes e a empreitada vai permitir “potenciar a utilização de infraestruturas públicas implantadas no território”, o que contribui “para uma gestão integrada da utilização de recursos hídricos” numa região “caraterizada pela escassez hídrica”, indica a AgdA.

A par disso, continua a empresa, a intervenção vai preparar a ETA de Alvito “para fazer face às variações de qualidade da água existente, fruto dos fenómenos associados às alterações climáticas que se fazem sentir na região”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima