Vila de Mértola regressa ao tempo da ocupação islâmica

Vila de Mértola regressa ao

Mértola recebe a partir desta quinta-feira, 21, a oitava edição do Festival islâmico, “viagem mágica” que fará a vila recua 10 séculos até à época da imponente Martulah.
Organizado pela autarquia local, o Festival Islâmico promete levar milhares de pessoas até Mértola, atraídas pelo programa diverso (que vai da música ao teatro, passando pelas conferências, oficinas de dança ou apresentações de livros) e, sobretudo, pelo inesquecível souk, o mercado que se espraia pelo rendilhado de ruas do centro histórico da vila e onde se podem ouvir pregões em árabe ou provar chás e outras iguarias da bacia do Mediterrâneo.
A abertura oficial do VIII Festival Islâmico de Mértola está agendada para as 17h30, no Largo Vasco da Gama, seguindo-se a inauguração da réplica de uma casa islâmica na alcáçova do castelo e uma oficina de instrumentos musicais do Mediterrâneo com Eduardo Ramos no Largo da Alcachofra (ambos às 18h30).
Uma hora depois há música com Serafim & As Vozes da Cal (19h30 no cine-teatro), enquanto de noite é apresentada a curta-metragem “Chegar a casa” (22h00 no Largo da Misericórdia) e actua a banda Adducantur (22h30 na Praça Luís de Camões).
Na sexta-feira, 22, o souk, os museus e exposições abrem portas às 10h30 e pela manhã destaque para as sessões de contos da tradição islâmica (às 10h30 e 11h30 na Biblioteca Municipal, repetindo às 14h30) e para uma oficina de danças orientais.
De tarde, é apresentado o livro Pastores do Sol, de Luís Filipe Maçarico (17h00 no Centro de Estudos Islâmicos e do Mediterrâneo), realiza-se uma conferência no salão nobre da Câmara Municipal (17h30) e tem lugar novo espectáculo musical com Serafim & As Vozes da Cal (19h30 no cine-teatro).
A noite será reservada à música, com as actuações de Fado Violado e Amar Sundy (a partir das 22h30 no cais do Guadiana) e de Celina da Piedade (1h30 na Praça Luís de Camões).
As oficinas de danças orientais regressam ao Festival Islâmico no sábado, 23, juntando-se a elas uma oficina de cante alentejano (18h00 no Largo da Misericórdia).
No mesmo dia é também apresentado o livro Cerâmica Islâmica de Mértola (17h00 no Centro de Estudos Islâmicos e do Mediterrâneo) e realiza-se a conferência “El paradigma medico-musulman en tiempos de crisis” (17h30 no salão nobre da Câmara Municipal).
A animação musical será garantida por Serafim & As Vozes da Cal (19h30 no cine-teatro), Encuentro Flamenco Arabe e Mdou Moctar (a partir das 22h30 no cais do Guadiana), e Imidwan (1h30 na Praça Luís de Camões).
O VIII Fetsival Islâmico de Mértola termina domingo, 24, dia em que se destaca o teatro de rua “A lenda de Cássima e o canto das mouras”, pelo Ao Luar Teatro (11h00 e 16h00 no Largo Vasco da Gama), a apresentação do livro Al borde de un poema – Chefchaouen, de Abdelkarim Tabbal e Jesús Botaro (15h00 na Biblioteca Municipal) e nova oficina de cante alentejano (15h30 no Largo da Misericórdia).
A fechar, pelas 18h00, o cante alentejano será ouvido no Largo Vasco da Gama, com o desfile de quatro grupos corais portugueses e dois grupos marroquinos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima