“Terras Sem Sombra” no concelho de Beja

“Terras Sem Sombra”

O festival “Terras Sem Sombra” chega neste fim-de-semana, 5 e 6, ao concelho de Beja, recordando as “cartas de amor” da soror Mariana do Alcoforado e dando a conhecer a proximidade entre o cante alentejano e as polifonias da Córsega (França).
Num festival que junta a música com a divulgação do património e a salvaguarda da biodiversidade, em Beja a iniciativa arranca na tarde deste sábado, 5 de Maio, pelas 15h00, com a “Rota de Mariana”, que antecipa a celebração do 350º aniversário da publicação de Cartas Portuguesas, em 2019.
A visita, guiada pelos historiadores Florival Baiôa Monteiro e José António Falcão, partirá do Museu Regional e irá passar pelos monumentos e sítios que conservam a memória da célebre “freira de Beja”.
À noite será a vez de a música ecoar, com o principal ensemble corso da actualidade, o “Barbara Furtuna Voix Corses”, a apresentar pelas 21h30, na igreja da Pousada de São Francisco, o concerto “O Canto na Ilha da Liberdade”. Em palco vão estar Jean-Philippe Guissani, Maxime Merlandi, Jean-Pierre Marchetti e André Dominici, que interpretarão um alinhamento com composições religiosas e profanas representativo da polifonia da Córsega.
A passagem do “Terras Sem Sombra” por Beja termina às 10h00 de domingo, 6 de Maio, na Herdade dos Grous (freguesia de Albernoa), com um passeio interactivo para a observação de aves guiado pelo biólogo Luís Salvador e pelo médico Dinis Cortes, grandes conhecedores da fauna da região.
O festival “Terras Sem Sombra” é uma organização da associação Pedra Angular, em parceria com as autarquias.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima