"Terra a terra" distribui produtos hortícolas de Montemor-o-Novo

"Terra a terra" distribui produtos

Legumes e frutas produzidos por pequenos agricultores de Montemor-o-Novo, sem químicos nem pesticidas, recheiam os cabazes do “terra-a-terra”, um novo projecto que entrega cestas de produtos horto-frutícolas ao domicílio, para já no Alentejo e, no futuro, em Lisboa.
O projecto nasceu há cerca de um mês, por iniciativa de Rute Gil e Vítor Elias, um casal residente em Montemor-o-Novo – ela assessora de comunicação, ele publicitário – e que possui uma quinta com cerca de meio hectare, onde faz agricultura biológica.
A paixão pela terra e pela vida saudável, aliada à vontade de valorizar a produção local, levou-os a avançarem com o “terra-a-terra”, que já distribui cabazes nas zonas de Montemor-o-Novo, Vendas Novas, Évora, Arraiolos e Alcáçovas.
“O projecto nasceu de uma grande vontade de podermos entregar produtos do concelho no domicílio e locais de trabalho das pessoas e, ao fim de um mês, já distribuímos semanalmente uma média de 20 cabazes”, explica à Agência Lusa Rute Gil.
Uma procura, ampliada pelas “dezenas de pré-encomendas recebidas da área metropolitana de Lisboa”, que não era esperada pelos dinamizadores desta ideia de negócio, os quais já pensam em alargar a área de distribuição.
“Estamos a equacionar estender as entregas para a área metropolitana de Lisboa e para a margem sul porque temos tido muitos pedidos, mas ainda não temos produto suficiente para distribuir a essa escala”, refere Rute Gil.
Os legumes e frutas distribuídos pelo projecto são provenientes de parcerias com cinco pequenos agricultores locais, além da produção própria do casal dinamizador, sendo necessárias mais colaborações para fazer crescer o negócio.
“É um imenso elogio o interesse que o projecto despertou em Lisboa, onde existem outras empresas com este tipo de serviço, mas queremos crescer de forma sustentada, um passo de cada vez, e primeiro precisamos de alargar a rede de produtores”, afirma, com cautelas, Rute Gil.
Um dos requisitos essenciais é que os produtos horto-frutícolas sejam produzidos, sem químicos nem aditivos, por pequenos agricultores de concelhos alentejanos, vizinhos de Montemor-o-Novo.
O projecto, cuja oferta e serviços podem ser consultados em www.terraaterra.pt, distribui três cabazes de frutas e legumes, que variam consoante a época do ano, com os preços a oscilarem entre os seis e os 18 euros, sendo a entrega, semanal ou quinzenal, gratuita.
“As pessoas que nos têm contactado querem experimentar e, depois, mantêm as encomendas e realçam o sabor diferente dos produtos”, quando comparados aos do supermercado, congratulou-se a dinamizadora, frisando ainda que as frutas e legumes são “apanhados no próprio dia” da distribuição.
A marca aposta igualmente na promoção de outros produtos tradicionais, entregando aos clientes, quando o solicitam, “miminhos” como queijo, pão, compotas, cogumelos, azeitonas ou azeite, sempre de pequenos produtores locais.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima