Sines Tecnopólo divulga projectos nacionais em França

Sines Tecnopólo divulga

Três projectos recentemente implantados em Sines participaram num encontro internacional de negócios em Bordéus (França), onde contactaram com grandes empresas francesas.
A iniciativa decorreu no final desta semana e reuniu mais de 30 pequenas e médias empresas (PME) de base tecnológica, provenientes de Portugal, Espanha e França, que tiveram acesso privilegiado, durante um dia, a responsáveis de cinco grandes empresas francesas, como o porto de Bordéus, o fornecedor nacional de electricidade e empresas de aeronáutica.
O evento foi promovido no âmbito de um projecto franco-ibérico de criação e consolidação de empresas na área das tecnologias e da investigação científica, co-financiado por fundos comunitários, do qual faz parte o Sines Tecnopólo, uma incubadora de empresas sediada naquela cidade do Litoral Alentejano, que é o único parceiro português.
Sérgio Monteiro encontrou interesse sobretudo pelo pavimento piezoeléctrico, que gera energia eléctrica a partir do tráfego humano e de veículos, que está a promover em parceria com uma empresa da Covilhã que desenvolve soluções na área das tecnologias sustentáveis, a Waydip.
O produto foi "bem recebido" pela EDF R&D, uma subsidiária da companhia eléctrica francesa que investe em empresas recém-criadas e novas tecnologias, e pela Lectra, uma empresa na área da produção de equipamentos industriais para a indústria têxtil, contou o responsável da SPM Engenharia à Agência Lusa.
Este produto já havia também despertado a atenção de empresas portuguesas num evento inserido no mesmo programa, organizado em Sines, em Novembro do ano passado, no qual participaram a Administração do Porto de Sines, a Euroresinas, a Galp Energia, a MSC Portugal, a Repsol Polímeros e a Autoeuropa, com a qual "está em vias de fazer negócio".
João Holtremann e Ricardo Flores eram estreantes nestes eventos internacionais, mas garantiram à Lusa que os resultados foram "bastante satisfatórios".
"Fiquei surpreendido pela positiva", referiu João Holtremann, instrutor de mergulho que apresentou em Bordéus o seu novo centro de mergulho móvel ("DivePod"), uma inovação a nível mundial com patente registada.
O empreendedor acredita que os contactos feitos com o porto de Bordéus e o fornecedor eléctrico irão abrir portas juntos dos seus fornecedores, aos quais estas companhias subcontratam os serviços de construção e manutenção de infraestruturas subaquáticas.
Ricardo Flores, por seu lado, encontrou na cidade francesa "grandes oportunidades de negócio", quer a nível de investimento no projecto desenvolvido pela Bicycle Ecology, empresa portuguesa que representa, quer de futuras parcerias.
Questionado pela Lusa, Vincent Lassale, gestor de novos negócios da EDF R&D, indicou que o projecto de Ricardo Flores poderia ser aproveitado pela companhia francesa, por exemplo, para promover a utilização da bicicleta pelos funcionários no interior de uma grande central nos arredores de Paris, na qual têm de ser percorridas grandes distâncias.
Susana Coelho, gestora deste projecto internacional no Sines Tecnopólo, adiantou à Lusa que, apesar de o mesmo ter o fim previsto para Junho, a incubadora alentejana decidiu continuar a realizar um evento anual, em Novembro.
A responsável evidenciou que a "possibilidade de contacto directo com quadros decisores das empresas" é muito importante para impulsionar a realização de negócios.
O Sines Tecnopólo é uma associação que iniciou com a Câmara Municipal de Sines, os institutos politécnicos de Beja e Setúbal e as universidades de Évora e do Algarve, e à qual se juntou, recentemente, a GALP Energia.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima