Prisão preventiva para suspeito de tráfico em Beja

Prisão preventiva para

O Tribunal de Beja decretou a prisão preventiva de um dos quatro suspeitos de envolvimento em crimes de tráfico de droga e furto detidos pela GNR na segunda-feira, 18,.
Os suspeitos começaram a ser interrogados na terça-feira no tribunal, o qual decretou esta quinta-feira, 21, que um deles vai aguardar julgamento no Estabelecimento Prisional de Beja, disse à Agência Lusa o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, tenente-coronel Carlos Belchior.
Segundo decisão do tribunal, os restantes três suspeitos aguardam julgamento em liberdade, mas ficaram sujeitos a apresentações às autoridades e proibidos de contactarem entre si e terão que se sujeitar a tratamento específico na área da toxicodependência, indicou o oficial.
Os suspeitos, entre os 34 e os 43 anos, tinham sido detidos durante quatro buscas domiciliárias na cidade de Beja e nas aldeias de Salvada e de Penedo Gordo, explicou o oficial.
Durante as buscas, que foram realizadas no âmbito de um processo que está a ser investigado pelo Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Beja da GNR, foram apreendias 166 doses de heroína e 72 sementes de cannabis e quatro veículos ligeiros.
A GNR apreendeu também uma arma de fogo modificada para calibre.22, uma pressão de ar, um bastão extensível, um punhal, telemóveis e objectos alegadamente relacionados com o tráfico de droga.
Na quarta-feira, 20, o Tribunal de Beja já tinha decretado a prisão preventiva de um homem, de 46 anos, que tinha sido detido na segunda-feira pela GNR, perto de Mértola, por posse de droga.
A detenção do homem, residente na zona de Mértola e com antecedentes criminais, tinha sido efectuada no âmbito de um processo que está a ser investigado pelo Destacamento Territorial de Almodôvar da GNR, precisou o oficial.
A GNR apreendeu ao homem heroína e cocaína suficiente para 315 doses individuais e uma arma caçadeira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima