Portos do Algarve agredados a Sines

Portos do Algarve

O Conselho de Ministros aprovou esta quinta-feira, 23, o diploma que agrega os portos comerciais do Algarve e a Administração do Porto de Sines, fusão que deverá permitir avançar com investimentos nos portos algarvios.
No comunicado divulgado pelo Conselho de Ministros lê-se que a agregação cria "as condições para os investimentos que os Portos de Faro e Portimão carecem, desde há décadas, para o aumento da sua capacidade quer na vertente de cruzeiros quer na vertente da carga".
Os dois portos algarvios, que estavam até agora sob a administração do Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM), são transferidos para a Administração do Porto de Sines, passando a nova estrutura a designar-se como Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS).
"A APS sucede nas atribuições e é investida nas competências exercidas até aqui pelo IPTM, na qualidade de administração portuária dos dois portos, bem como nas funções de autoridade e nos direitos e deveres respeitantes às infraestruturas portuárias, incluindo as relações jurídicas relevantes, como as comerciais, tributárias e laborais", lê-se no comunicado.
No Verão passado, o ministro da Economia anunciou, no Algarve, o investimento de 10 milhões de euros no porto de Portimão e quatro milhões no de Faro, investimentos a serem realizados nos próximos quatro anos, que, segundo disse na altura, seriam feitos ao abrigo da integração dos portos.
Na ocasião, António Pires de Lima declarou aos jornalistas que as intervenções permitirão ao porto de Portimão receber navios de cruzeiro de grande porte, actualmente impedidos de aceder à infra-estrutura por falta de desassoreamento dos canais de navegação e de um rebocador, embarcação usada no apoio às manobras dos navios.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima