"Os Verdes" condenam fecho de urgências em Serpa

"Os Verdes" condenam

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) acusou o Governo de cometer "mais um ataque" ao acesso dos habitantes do concelho de Serpa aos cuidados de saúde.
Em causa está possibilidade das urgências do Hospital de São Paulo fecharem de madrugada, entre as 00h00 e as 08h00, a partir de Fevereiro, o que para o Grupo Parlamentar do PEV "é mais um ataque ao acesso aos cuidados de saúde para os habitantes do concelho de Serpa e outros".
A acusação surge numa pergunta do Grupo Parlamentar do PEV dirigida ao Ministério da Saúde e enviada à Agência Lusa sobre o fecho do SUA do Hospital de São Paulo, o qual foi comunicado pela Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) à Câmara de Serpa, que já contestou a decisão.
Na pergunta, o PEV lembra que "a maior parte" da população servida pelo Hospital de São Paulo é idosa e vai ficar "impedida de adoecer" das 00h00 às 08h00 com o fecho do SUA.
Isto porque "não tem transporte próprio" e é "financeiramente débil, tendo dificuldade em pagar transportes" até ao Hospital de Beja, que fica a mais de 30 quilómetros de Serpa e para o qual serão encaminhadas as situações de urgência.
Através da pergunta, o PEV quer saber se o Governo confirma o fecho do SUA do Hospital de São Paulo e, em caso afirmativo, quais os fundamentos que levaram o executivo PSD/ CDS-PP a tomar a decisão.
O PEV quer também saber se com o fecho do SUA do Hospital de São Paulo ficam "em causa os serviços de saúde, com qualidade e segurança, que as populações têm direito".
O PEV acusa também o Governo de ter ocultado o fecho do SUA ao não ter respondido a uma questão sobre se estavam previstos mais fechos de serviços no Hospital de São Paulo, que constava numa pergunta que o Grupo Parlamentar do PEV tinha dirigido a Ministério da Saúde em Dezembro de 2011.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima