Oito romenos detidos em Aljustrel por suspeita de tráfico de pessoas

Oito romenos detidos em Aljustrel por suspeita de tráfico de pessoas

Oito pessoas que faziam parte de uma organização internacional foram detidas esta semana pela Polícia Judiciária (PJ) no Baixo Alentejo por suspeita do crime de tráfico de pessoas, revelou hoje à agência Lusa fonte policial.
As oito pessoas, entre elas duas mulheres, foram presentes na quinta-feira a tribunal, que decretou a prisão preventiva, a medida de coação mais gravosa, para quatro delas, enquanto as restantes ficaram sujeitas a apresentações periódicas às autoridades.
Várias fontes conhecedoras do processo contactadas hoje pela Lusa adiantaram que as oito pessoas, detidas na quarta-feira na zona de Aljustrel, são de nacionalidade romena.
As mesmas fontes explicaram que os oito detidos faziam parte de uma organização internacional que recrutava pessoas na Roménia para trabalharem e serem exploradas no Baixo Alentejo, em trabalhos agrícolas.
Os angariadores retiravam os documentos aos trabalhadores e não lhes davam o ordenado, alegando que o dinheiro era para pagar a viagem, o alojamento e a alimentação.
Em comunicado, divulgado hoje à tarde, a Judiciária indica que os seis homens e as duas mulheres, detidos pela Directoria do Sul pela presumível prática de um crime de tráfico de pessoas, têm idades entre os 22 e os 52 anos.
"Os arguidos aliciavam as vítimas no estrangeiro para executarem trabalho rural em Portugal, mediante a contrapartida do pagamento de um salário, comida e alojamento", segundo o comunicado da PJ.
No local de destino, segundo a Judiciária, "os arguidos retiam a documentação das vítimas e, alegando encargos com a viagem, alojamento e alimentação, apropriavam-se do salário" que era atribuído aos trabalhadores.
As fontes contactadas pela Lusa explicaram ainda que o salário dos trabalhadores romenos, explorados e que viviam em condições muito más, era contratado directamente pelos angariadores com os proprietários de explorações agrícolas do Baixo Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima