Odemira cumpre obrigações no Polis Litoral Sudoeste

Odemira cumpre obrigações

A Câmara de Odemira está a cumprir as suas obrigações na sociedade “Polis Litoral Sudoeste”, tendo já pago cinco das seis tranches financeiras comprometidas.
Segundo adianta ao “CA” fonte oficial da autarquia, o compromisso da Câmara de Odemira no capital social da sociedade era de 3,1 milhões de euros, tendo a edilidade “pago recentemente a quinta tranche, no valor de 627.200 euros”.
A Sociedade Polis Litoral Sudoeste – Sociedade de Requalificação e Valorização do Litoral do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina é uma sociedade anónima de capitais exclusivamente públicos, constituída pelo Estado (accionista maioritário) e pelas câmaras de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo.
Desde 2010 que a sociedade, sediada em Odemira, tem vindo a desenvolver um conjunto de projectos a implementar com co-financiamento do QREN – Quadro de Referência Estratégica Nacional, sendo que a recente reprogramação física e financeira do projecto aponta agora para um investimento global de 40,1 milhões de euros (contra os 46,7 milhões inicialmente previstos), que deverá estar terminado em Junho de 2015.
Na prática, o Polis Litoral Sudoeste vai abranger uma área de 9.500 hectares, numa frente costeira de 150 quilómetros, nos concelhos de Sines, Odemira, Aljezur e Vila do Bispo.
No caso concreto do concelho de Odemira, o programa prevê intervenções no Cabo Sardão; nos portos de pesca de Azenha do Mar, da Lapa das Pombas e do Canal; nas praias do Malhão, Furnas, Almograve e Alteirinhos, assim como acções de qualificação urbana em Vila Nova de Milfontes e Zambujeira do Mar.
“As intervenções no território odemirense encontram-se em fase adiantada de projectos, prevendo-se a sua implementação ter início em 2013”, afiança ao “CA” fonte da Câmara Municipal.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima