Odemira aposta na regeneração urbana

A Câmara de Odemira pretende avançar com projetos de requalificação urbana nas zonas centrais de São Teotónio e de Vila Nova de Milfontes, assim como nalguns largos da vila de Odemira e nas freguesias mais interiores do concelho.

O projeto mais adiantado é o de requalificação urbana de São Teotónio, avaliado em 3,5 milhões de euros cuja fase de consulta pública terminou a 31 de janeiro. O objetivo é reforçar a “centralidade do núcleo antigo” da localidade, reabilitar infraestruturas e criar “um novo espaço público verde”.

“Já estamos a olhar para os contributos das pessoas e o nosso objetivo é, até ao verão, concretizarmos os projetos de especialidade para, o mais rapidamente possível, lançarmos a empreitada”, revela ao “CA” o presidente da Câmara Municipal.

Segundo Hélder Guerreiro, “a reabilitação urbana de São Teotónio é um ‘ponto de honra’ e tem de acontecer neste mandato”. “Porque, realmente, aquela vila está a precisar de um trabalho de requalificação profundo”, acrescenta.

A par desta intervenção, a Câmara de Odemira está igualmente “a trabalhar no processo de reabilitação de uma zona significativa” em Vila Nova de Milfontes, com a “deslocalização do complexo desportivo de toda aquela zona central”.

“Essa reabilitação em Milfontes também é algo que temos de projetar agora, assim como a requalificação para as indústrias culturais e criativas da zona das oficinas em Odemira”, sublinha Hélder Guerreiro, acrescentando que “também alguns largos do núcleo urbano de Odemira serão objeto de planeamento e, se houver oportunidade neste mandato, de intervenção”.

No interior do concelho, a Câmara de Odemira pretende avançar com um projeto “experimental” de criação de “aldeias inteligentes” em São Martinho das Amoreiras, Luzianes, Santa Clara-a-Velha e Sabóia.

De acordo com o autarca odemirense, a ideia passa por “criar espaços públicos de qualidade, muito ligados à ideia da linha de comboio”, que permitam a estas localidades “ter capacidade de atrair pessoas para um espaço que está a duas horas do centro de Lisboa e a menos de uma do centro de Faro”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima