InAlentejo apoia 12 projectos no valor de 11,4 milhões de euros

InAlentejo apoia 12 projectos

A autoridade de gestão do programa regional InAlentejo assinou esta segunda-feira, 27, 12 contratos de financiamento com municípios do Alentejo e Lezíria do Tejo, que totalizam 13,4 milhões de euros de investimento para um apoio comunitário de 11,4 milhões.
“São 12 projectos de iniciativas municipais e o investimento médio, por cada um, é de cerca de um milhão de euros”, explica à Agência Lusa António Costa Dieb, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo.
Os projectos abrangem toda a área territorial da região Alentejo e também o concelho ribatejano de Santarém, integrando várias áreas de intervenção.
“São investimentos em equipamentos de coesão local para terminar a requalificação da rede escolar, para recuperação de espaços urbanos ou melhorias em pequenas estradas e reabilitação de algum património cultural”, refere António Dieb.
Segundo o presidente da CCDR, estes “pequenos investimentos” são “muito relevantes” e têm como objectivo “fechar redes municipais em torno deste quadro comunitário de apoio”.
“Os municípios iniciaram este tipo de processos há cerca de sete anos e, agora, podem concluí-los com estas pequenas obras. Por isso, são muito relevantes”, diz.
A intenção da CCDR foi a de aprovar candidaturas que não implicassem “investimentos muito grandes ou megalómanos”, preferindo apostar “nestas iniciativas mais pequenas, mas dispersas por todo o território”.
“Além de contribuírem para reforçar e consolidar a rede de equipamentos municipais, estes projectos permitem satisfazer ambições das populações locais”, reforça o presidente da CCDR.
Este tipo de iniciativas, acrescenta, possibilita também que os municípios “continuem a ter um papel determinante na melhoria da qualidade de vida das pessoas e na qualificação do território”.
Dentro de “um mês ou mês e mio”, revela à Lusa António Dieb, deverão ser assinados mais contratos de iniciativa municipal, que envolvem ainda “um razoável volume de verbas”, nesta fase final de execução do Quadro Comunitário de Referência Estratégico Nacional (QREN).

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima