Governo quer centro logístico de carga aérea no aeroporto de Beja

Governo quer centro logístico

A criação de um centro logístico de carga aérea para o Centro e Sul do país no aeroporto de Beja está a ser estudada pelo Governo, que deixou cair o “potencial turístico” do equipamento.
De acordo com a edição desta terça-feira, 19, do “Diário de Notícias”, na resposta a uma pergunta do grupo parlamentar do PS o gabinete do primeiro-ministro confirma o “abandono da estratégia convencional baseada apenas no potencial turístico” em favor de uma utilização mais centrada nas necessidades das empresas dos sectores logístico e aeronáutico, caso da manutenção de aviões, de componentes ou formação profissional.
A proposta do centro logístico de carga aérea consta entre as sugestões para a rentabilização da infra-estrutura avançadas pelo grupo de trabalho nomeado pelo secretário de Estado Sérgio Monteiro e é encarada de forma positiva pela ANA – Aeroportos de Portugal, que detém a concessão do aeroporto baixo-alentejano.
“Tenho visto interesse em vários operadores, inclusivamente de nível mundial, incluindo empresas europeias de grande dimensão, que pretendem fazer operação através de Beja com vários aviões. Beja pode servir de plataforma para o mercado marroquino, através de outros operadores”, diz o manager de carga aérea da ANA, Seruca Salgado, à “Transportes em Revista”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima