GNR fiscaliza emigrantes a trabalhar na apanha da azeitona no Baixo Alentejo

GNR fiscaliza emigrantes a trabalhar

A GNR já fiscalizou cerca de 600 imigrantes, a maioria romenos e ucranianos, a trabalhar na apanha da azeitona no Baixo Alentejo, na actual campanha olivícola, revelou à Agência Lusa fonte da força de segurança.
Os imigrantes fiscalizados, "a maioria romenos e ucranianos" e "cerca de duas dezenas de nepaleses", estavam "todos em situação regular" no país, precisou o tenente-coronel José Lopes dos Santos, do Comando Territorial de Beja da GNR.
Segundo o responsável, os imigrantes foram fiscalizados nas 25 acções que a GNR já realizou no âmbito da pperação "Azeitona Segura" 2012/2013, 22 só com efectivos da força de segurança e três em parceria com inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, da Autoridade para as Condições do Trabalho, da Segurança Social e da Autoridade Tributária e Aduaneira.
No âmbito da operação, a GNR já deteve oito pessoas, em flagrante delito, por furto de azeitona num olival perto de Albernoa, tendo apreendido 1.105 quilogramas de azeitona, num valor estimado em 345 euros, e duas viaturas.
Os dados relativos aos imigrantes fiscalizados foram facultados à Lusa após a Polícia Judiciária (PJ) ter detido, na passada quarta-feira, 5, na zona de Aljustrel, oito pessoas, que faziam parte de uma organização internacional por suspeita do crime de tráfico de pessoas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima