Furto de cobre coloca campanha de rega em risco no Alandroal

Furto de cobre coloca campanha

Dezenas de metros de cabos e cobre de três postos de transformação foram furtados esta segunda-feira, 4, da Estação Elevatória da barragem do Lucefécit, no concelho de Alandroal, provocando prejuízos que põem em causa a campanha de rega.
Fonte da GNR disse à Agência Lusa que os assaltantes “arrombaram a porta da casa das máquinas” da Estação Elevatória daquela barragem e furtaram “cabos eléctricos” e “o cobre de postos de transformação”, desconhecendo-se, para já, o valor dos prejuízos.
Devido aos “rastos de pneus” visíveis no local, o assalto deverá ter ocorrido “na noite de ontem [domingo] para hoje [segunda-feira]”, disse também à Lusa Gonçalo Morais Tristão, da Associação de Beneficiários do Lucefécit (ABL).
O responsável indicou que foram furtados “cabos de cobre que ligam as bombas que abastecem as condutas de rega” e “cabos dos postos de transformação”, os quais ficaram destruídos, provocando prejuízos que atingem as “centenas de milhares de euros”.
“Se não for reposto o bom funcionamento do equipamento, pode estar em causa o início da campanha de rega” no perímetro da barragem do Lucefécit, que está previsto para “daqui a duas ou três semanas”, acrescentou.
Por se tratar de material que é “património público”, realçou, responsáveis da Direcção Regional de Agricultura do Alentejo já “estão a avaliar os danos” provocados pelos assaltantes e “a estudar a melhor forma para se repor o equipamento”.
Uma das possibilidades passa pela apresentação de uma candidatura ao Programa de Desenvolvimento Rural (Proder), adiantou Gonçalo Morais Tristão.
A ABL, lembrou o responsável, foi alvo de um outro assalto para furto de cobre “há pouco mais de um ano” e, nas últimas semanas, foram roubados também “seis pivots de rega” de explorações agrícolas inseridas naquele perímetro de rega.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima